sábado, 30 de maio de 2015

Jornada por terras nordestinas


  Neste ano de 2015, o Núcleo Ás de Paus tem uma agenda cheia de novas experiências e desafios. Durante o primeiro semestre, a companhia tem trabalhado em seu novo espetáculo, com estreia prevista para este ano, e ainda no mês de junho realizará uma longa caminhada pelas terras nordestinas.
  O grupo começa sua jornada no Ceará participando do II Festival Nacional de Teatro de Rua do Ceará, que acontecerá entre os dias 04 e 06 de junho em Maracanaú, e depois segue para o VIII Festival dos Inhamuns, Circo, Bonecos e Artes de Rua, que será realizado nas cidades de Tauá, de 07 a 09, e Arneiroz, de 11 a 13 de junho. Em seguida, a companhia parte para o estado do Maranhão, onde dará inicio ao projeto EMARANHADO – Jornada em busca das riquezas nas terras esquecidas entre o Grajaú e o Parnaíba, aprovado pelo edital Artes na Rua 2014 da FUNARTE. O grupo londrinense levará seu trabalho para comunidades carentes de São Luís, Belágua, Presidente Juscelino, Cachoeira Grande e Matões do Norte. O objetivo deste projeto é viabilizar o contato do Núcleo com cidades do Maranhão, estado brasileiro com alto índice de pobreza, através da realização do espetáculo A Pereira da Tia Miséria e da oficina O Corpo Coletivo.
  Foi a partir da criação de A Pereira da Tia Miséria, estreada em 2010, que o grupo pode perceber a riqueza e a importância de se fazer um espetáculo na rua, não somente por causa da acessibilidade que se cria, mas também devido à espontaneidade que o lugar público deixa surgir. Com o tempo, os atores puderam notar que o espetáculo, de fato, afetava as pessoas que o assistiam de um modo bastante interessante, o que ficava evidente quando se abria um espaço de conversa após a apresentação da peça. Nas comunidades mais carentes, principalmente, esta abertura logo se tornava um espaço de diálogo que não se restringia apenas ao espetáculo. Percebeu-se que, naqueles poucos minutos destinados a este “bate-papo”, as pessoas começavam a falar de suas experiências, de seus anseios, de problemáticas relacionadas à comunidade em si, enfim, recriava-se, de forma espontânea, o sentido do lugar público. A rua tornou-se para o grupo um espaço de aprendizado constante, um local de trocas que contribuiu e, ainda o faz, para a construção e o desenvolvimento do espetáculo como um todo.
  A ideia de inserir a oficina O Corpo Coletivo como outra ação deste projeto tem por objetivo a participação, ou seja, o real envolvimento das comunidades com esta experiência. A partir de dinâmicas teatrais presentes na pesquisa da companhia, os ministrantes buscam sensibilizar os participantes e, explorar a capacidade criativa de cada um a fim de que, juntos, eles possam construir algo através da arte. Esta oficina possui elementos teatrais, porém é destinada para qualquer pessoa, pois tem como foco os desafios e superações relacionados a todos os seres humanos. Com esta vivência, a companhia quer proporcionar descobertas para estes indivíduos, no intuito de que eles se reconheçam enquanto sujeitos capazes de pensar as suas realidades.
  Realizar este projeto será um grande desafio para o Núcleo Ás de Paus e, por isso, um importante passo na construção de sua história. Mas, além disto, trata-se de uma jornada em busca de trocas, aprendizados, e novas possibilidades com estas comunidades, repletas de pessoas simples, mas com muita sabedoria, que, infelizmente, encontram-se esquecidas e desamparadas no interior deste imenso Brasil. Todas as ações desta grande experiência serão registradas para que, posteriormente, seja construído um documentário, que fará parte do acervo da companhia e possibilitará a divulgação desta importante vivência.

Serviço:


Maiores informações

(43) 96757779 (tim)
(43) 96799784 (tim)




Links relacionados

VIII Festival dos Inhamuns, Circo, Bonecos e Artes de Rua







quarta-feira, 25 de março de 2015

Dona Antônia ou a flor pequenininha que nasce na beira do asfalto.


 Há tempos conhecemos uma senhora. Enquanto criávamos cenas e quebrávamos a cabeça para construir algo orgânico e vivo, Dona Antônia chegou singela e toda curiosa para saber o que nós, em plena flor da juventude, fazíamos neste galpão pintado de preto por dentro e vermelho por fora. Era embaraçoso o fato de não sabermos respondê-la, afinal de contas, algum motivo havia para ali estar todos os dias, até naqueles em que o calor era fatigante e exaustivo. Mas então respondemos – teatro, Dona Antônia. Aqui, fazemos teatro – e foi como se tivéssemos respondido qualquer outra coisa que não fizesse sentido algum para a velha quase jovem senhora. Não importava. Ali, ela estava conosco. E tínhamos de conhecê-la. É o que dizem quando cruzamos com alguém de mais idade. Que este alguém tem sabedoria e que é preciso escutá-lo, mesmo quando diz silêncios. A Dona Antônia desdizia as quietudes. Sempre falava, até quando o assunto lhe faltava, aí dizia à toa. Mas, de vez em quando, fazia brotar umas lembranças e dava-nos as flores que apareciam em forma de sorriso. E trazia tudo isso dentro de um carrinho, que depois de alguns minutos, transformava-se em café, pão de queijo e bolo. Era o lugar e o tempo de papear com toda a seriedade de uma velha criança. Alguns dias mais Dona Antônia veio e mais e mais coisas nos contou. Depois de um tempo, já não sabíamos mais se era ela que precisava de nós pra contar suas histórias ou se éramos nós que precisávamos dela para...descobrir. É...descobrir mesmo! Jogar fora a carcaça que vai se construindo em cima de cada um, pra entender o que vale a pena ser de verdade. Nós não sabíamos por qual razão aquela senhora nos visitava, mas as coisas foram se fazendo, aos poucos, mais valiosas. Feito flor pequenininha que nasce na beira do asfalto. Só sabíamos que disso era preciso cuidar. E assim foi que a Dona Antônia nunca mais se foi de nós.

Camila Feoli

Sobre a atual pesquisa da companhia.

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Há quatro anos na estrada...

foto: Alexs Tcho

Neste dia 21 de agosto o Núcleo Ás de Paus comemora os quatro anos em cartaz do seu espetáculo A Pereira da Tia Miséria. A peça já rodou por quase todos os cantos do Brasil somando mais de 170 apresentações em cerca de 20 estados, fazendo presença em grandes festivais, circuitos de artes,  além de participar do projeto Palco Giratório - SESC em 2013.
Quatro anos de jornada possibilitaram alimentar de arte muitos dos famintos olhos de indivíduos que têm seu cotidiano quebrado pela presença alegórica das figuras de A Pereira da Tia Miséria, seja nas praças, nas ruas, nos parques e por vezes, em caso de chuva, até mesmo em teatros fechados. Porém não só o público se alimenta, mas também os integrantes do Núcleo, que neste período realizou intercâmbios e experiências com grupos, pessoas e lugares, desde a mata amazônica em Rio Branco no Acre com o grupo Vivarte, até a praia das Pedras em Florianópolis, Santa Catarina.
Expandido os pensamentos e reflexões acerca da arte, seja no campo da pesquisa, trocando com a Cia de Mysterios e Novidades do Rio, seja no campo político, integrando a RBTR - Rede Brasileira de Teatro de Rua, posteriormente participando da criação do MARL - Movimento dos Artista de Rua de Londrina.
Entre tantos feitos, tantas trocas, inúmeros lugares e pessoas A Pereira segue sua jornada, pegando a estrada para Curitiba neste fim de semana pelo projeto Teatro no Parques, com apresentações no Sábado, às 14h no Parque Atuba e Domingo, também às 14h no Parque Bacacheri.
Abaixo segue o vídeo da oficina de perna de pau, um pouco do cotidiano da companhia que aos poucos constrói um visão diferente do mundo através da arte.

video

Adalberto Pereira - Ator/pesquisador do Ás de Paus



terça-feira, 5 de agosto de 2014

Núcleo Ás de Paus apresenta "A Pereira da Tia Miséria" em Londrina para gravação de seu DVD



No mês de agosto, é o aniversário do espetáculo "A Pereira da Tia Miséria" do Núcleo Ás de Paus, e a melhor comemoração é manter viva a obra, realizando mais apresentações. A primeira aconteceu no Conjunto Vista Bela, no último domingo (03), em uma das ações artístico-culturais, promovidas pelo Movimento dos Artistas de Rua de Londrina - MARL e, no próximo sábado (09), acontecerá outra apresentação, às 16h, no Zerão (ao lado do anfiteatro). Nesse dia, será gravado um novo DVD para o espetáculo que, ao longo do tempo, ganhou novos contornos. Em seguida, a trupe segue para Curitiba para mais duas apresentações nos dias 23 (Parque Atuba) e 24 (Parque Bacacheri), sempre às 14h.
"A Pereira da Tia Miséria" estreou em 2010 e, desde então, o Núcleo Ás de Paus realizou cerca de 170 apresentações em espaços públicos de todas as regiões brasileiras, compondo a programação de diversos festivais de teatro e projetos de circulação do país, além de premiações significativas como os Troféus Gralha Azul 2011 (principal premiação para as produções teatrais de grupos do Estado do Paraná) nas categorias de Melhor Espetáculo, Melhor Ator e Melhor Figurino.
O Núcleo Ás de Paus é um coletivo de artistas que se uniu por uma pesquisa teatral pautada no trabalho colaborativo. Em suas produções, instrumentos de equilibrismo como pernas de pau, muletas ,bastões e outros elementos formam os denominados “prolongamentos do corpo do ator”, síntese de um entendimento continuamente pesquisado pelo Ás de Paus em seu estudo diário.

SINOPSE

A Fome personificou-se em uma criança nascida da Miséria, separou-se de sua mãe e, desde então, percorre o mundo trazendo sofrimento a todos. Tia Miséria, no dia em que deveria morrer, engana a Morte, que acaba ficando presa em sua árvore. Por meio de um acordo feito diante do olhar de todos, Tia Miséria liberta a Morte e pede, em troca, que a sua vida não seja levada. Decide, então, viver ingenuamente procurando pelo seu filho para que, somente junto dele, possa abandonar este mundo que nunca os quis.



Serviço: 
Apresentação de "A Pereira da Tia Miséria" em Londrina - Núcleo Ás de Paus 
Quando: 09 de agosto (sábado) 
Horário: 16h 
Onde: Zerão (ao lado do anfiteatro). 
Contato: (43) 3304-1621 (43) 9102-0955 

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Núcleo Ás de Paus realiza oficina de perna-de-pau em Londrina


 A companhia teatral londrinense, Núcleo Ás de Paus, promoverá, no mês de agosto, uma oficina de perna-de-pau em sua cidade-sede. O grupo, que surgiu a partir do estudo deste aparelho em 2008, realiza essas oficinas há cincos anos consecutivos, e as experiências adquiridas com esta prática foram de grande importância para a manutenção da pesquisa da companhia.
  O foco inicial da pesquisa era fazer teatro se utilizando da perna-de-pau e, este desafio deu origem ao que, mais tarde, o grupo entendeu como elemento fundamental de seu trabalho: os prolongamentos do ator. Com o tempo, bastões e muletas foram inseridos ao treinamento com a perna-de-pau e o material desta pesquisa esteve presente na criação do primeiro espetáculo da companhia, chamado "A Pereira da Tia Miséria" (2010). 
  A fim de compartilhar os saberes adquiridos no estudo da perna-de-pau e, propiciar um espaço onde novos desafios possam surgir, o Núcleo Ás de Paus promove esta oficina, que tem o objetivo de ensinar os participantes a andar na perna-de-pau através de uma linguagem teatral. Para realizar tal tarefa, o grupo se utiliza de jogos, que são dinâmicas presentes em sua pesquisa, com o propósito de trabalhar as questões técnicas e as demandas corporais que a perna-de-pau exige por um viés artístico.
  Aprender a andar na perna-de-pau, como qualquer outro aprendizado, faz com que o indivíduo lide com os seus limites e crie possibilidades de ultrapassá-los e, por acreditar nisto, a companhia abre esta oficina para diferentes públicos. Portanto, trata-se de um encontro artístico do qual trocas e aprendizados muito ricos podem acontecer.
  A oficina acontecerá na primeira quinzena do mês de agosto, e será ministrada na Usina Cultural, tendo duração de duas semanas. Os interessados em efetuar a matrícula devem entrar em contato com os integrantes da companhia através do endereço eletrônico (e-mail) ou dos telefones. Esta oficina é aberta para pessoas maiores de 14 anos e suas vagas são limitadas.

Inscrições pelo e-mail 
contato@nucleoasdepaus.com.br

Maiores informações

(43) 91020955
(43) 84180006
(43) 98532023

Serviço: 

Oficina de perna de pau

Quando: de 04 a 15 de agosto (de segunda a sexta-feira) 
Horário: das 14h às 17h 
Onde: Usina Cultural (Av. Duque de Caxias, 4159) 

* Investimento 200,00 reais.




sexta-feira, 23 de maio de 2014

O blog do núcleo esta de cara nova!

As imagens utilizadas de plano de fundo foram criadas pelo artista curitibano Ezequiel Moura, durante a apresentação de A Pereira da Tia Miséria, em Curitiba, no ano de 2011.
Para conhecer mais sobre o trabalho do Ezequiel:
https://www.facebook.com/ezekielmoura?fref=ts

https://www.facebook.com/IlustreZ

Acessem também nosso site:
http://www.nucleoasdepaus.com.br/